25 de Fevereiro de 2010

 

 

ESTADO DA “SAÚDE” NO MUNICÍPIO DE BENAVENTE

A Comissão Política do PSD de Benavente e os Autarcas eleitos pelo PSD nos vários Órgãos Autárquicos do Município decidiram manifestar publicamente a sua tristeza e revolta pelo estado em que se encontra a “Saúde” no seu Município.

Lamentamos, profundamente, a incompetência demonstrada pelos responsáveis da situação dramática vivida por esta população. Começando pelo Ministério da Saúde, passando pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e acabando na Direcção do
Agrupamento de Centros de Saúde Lezíria II, não vemos mais do que uma grave falta de respeito por todos nós.

Considerando:
1) A situação vergonhosa que se está a viver no SAP (Serviço de Atendimento Permanente) de Benavente, um serviço que devia responder a situações de urgência e que durante o dia (das 08.00h às 20.00h o serviço é assegurado por uma empresa privada contratada pelo ACES) funciona vergonhosamente, havendo mesmo dias em que está fechado porque os médicos faltam ao trabalho;

2) Os milhares de utentes que neste momento já não têm Médico de Família em todo o Município (o número de médicos em vez de aumentar diminui, contrariando os nossos índices de crescimento populacional);

3) O encerramento há largos meses das Extensões de Saúde do Porto Alto e da Barrosa;

4) A não substituição da única Médica de Família das Extensões de Saúde de Santo Estêvão e Foros de Almada, que por motivos de doença “está de atestado”;

O PSD de Benavente, e todos os seus autarcas, querem comunicar à população que já estão a trabalhar em estratégias adequadas e necessárias a uma rápida intervenção junto das entidades competentes.

A Constituição da República Portuguesa consagra, no seu artigo 64.º o Direito à Protecção da Saúde através de um Serviço Nacional de Saúde universal e geral, cabendo ao Estado a obrigação de garantir o acesso de todos os cidadãos aos cuidados de medicina preventiva, curativa e de
reabilitação, garantir uma racional e eficiente cobertura de todo o país em recursos humanos e unidades de saúde.

Ao lermos este artigo da Lei Fundamental de Portugal, importa questionar o porquê de no Município de Benavente tal lei não ser cumprida.

Aquilo que a realidade nos apresenta é um Agrupamento de Centros de Saúde Lezíria II, cuja Direcção não consegue, ou não quer, apresentar soluções e metodologias de actuação adequadas para o Centro de Saúde de Benavente e respectivas extensões de saúde associadas.

Exigimos que o Ministério da Saúde, a ARS de Lisboa e Vale do Tejo e a Direcção de Agrupamentos dos Centros de Saúde Lezíria II, olhem com mais respeito e dignidade para esta situação.

A política centralista deste Governo PS já nos tinha habituado a muitos silêncios.

Contudo, dada a gravidade da situação que estamos a viver, estranhamos, e muito, o silêncio do PS local.

É contra este silêncio irresponsável que faz um Município como o de Benavente, com cerca de 30.000 habitantes, viver num ambiente do terceiro mundo; é contra esta política demagógica do PS, do Governo, do Ministério da Saúde e seus “afluentes”; e é contra quaisquer interesses
ocultos que poderão estar por detrás do abandono a que nos estão a sujeitar, que o PSD irá lutar, ao lado da população, até que nos passem a tratar com o respeito e a dignidade que qualquer ser humano merece.

O PSD exige imparcialidade, verdade e transparência às entidades que tutelam a “Saúde” deste Município. Para nós, basta desta gestão de secretária que nem sequer conhece a realidade dos factos!

Por último, os poucos Médicos, Enfermeiros e Auxiliares que temos, merecem uma palavra de reconhecimento por todo o esforço que têm feito na tentativa de minimizar os danos provocados pelos que fazem a gestão do seu trabalho.


Benavente, 25 de Fevereiro de 2010
O Presidente da Comissão Política
Ricardo Oliveira

 

PUBLICADO POR samoraemmovimento às 22:37

 

 

AUTARCAS PREOCUPADOS COM A SITUAÇÃO

 

 

Serviço de Atendimento Permanente de Benavente (SAP) diz que não tem médico nenhum e manda os doentes para a porta dos bombeiros. “É inacreditável”. 

Na última reunião de Câmara, o executivo camarário aprovou, por unanimidade, a proposta do Presidente de marcação de um Plenário com todos os eleitos, para discutir e encontrar formas de resolução dos problemas de saúde que atingem neste momento o Município de forma tão grave.  
 

A situação tomou outras proporções quando, na passada sexta-feira, o Presidente da Câmara Municipal recebeu um fax da Associação Humanitária dos Bombeiros de Benavente informando que: “desde as 8 horas da manhã de hoje, não há médico nas urgências, situação que se tem vindo a repartir sistematicamente. 
 

Esta situação está  a ser resolvida pelos funcionários do SAP, remetendo os utentes para a porta do nosso Quartel, indicando que esta Instituição lhes resolverá o problema. 
 

Esta situação não está correcta por parte do SAP, que empurra assim a responsabilidade para cima dos Bombeiros de Benavente para efectuar o transporte para o Hospital de V.F.X, serviço esse que os Bombeiros não conseguem posteriormente cobrar ao Serviço Nacional de Saúde”.  
 

O Presidente tomou conhecimento que isto já tinha ocorrido mais vezes com a leitura deste fax que lhe chegou na sexta-feira.

Nesta reunião leu o fax e colocou em cima da mesa a proposta, aprovada por unanimidade: “Vamos reforçar junto dos Presidentes das Juntas de Freguesias para que nos enviem um diagnóstico da situação vivida em cada uma das Freguesias, reflectindo assim o sentimento das populações. Entretanto já chegaram os contributos de Samora Correia e Santo Estêvão, sendo que em Santo Estêvão há agora falta de uma médica por estar doente, e que não teve substituto. O Centro de Saúde não tinha médicos para fazer deslocar e efectuarem as respectivas consultas. Não sabemos quanto tempo Santo Estêvão e Foros de Almada vão ficar sem médico. É certo que a isto acresce a dificuldade nos transportes públicos, e só há transportes públicos porque há transportes escolares, porque quando há férias escolares, as pessoas ou vêm de carro ou de táxi”.

O Presidente propôs ainda aprofundar melhor esta questão mencionada no fax com a Associação Humanitária de Bombeiros de Benavente e enviar a informação à Ministra da Saúde, como aditamento ao pedido de reunião. “É importante que a Ministra entenda as razões porque estamos a insistir sobre esta matéria. “Este ofício é exemplar do estado das coisas neste Concelho no que se refere à saúde. Se não fosse a existência de uma Unidade de Saúde Familiar em Samora Correia, nós estaríamos numa desgraça completa. É esta unidade de Samora Correia que ainda vai resolvendo uma parte dos problemas de saúde no nosso Município, o resto é muito grave”. 
 

O SENHOR VEREADOR JOSÉ RODRIGUES DA AVÓ referiu concordar

com a estratégia de discussão pretendida, considerando que o assunto

está já a extravasar tudo o que é razoável. Entende que a situação se está a agravar, comparativamente

com há um ano atrás, altura em que já se verificavam queixas na área da

saude sendo que, à excepção de Samora Correia, os restantes atendimentos do Município não estão a funcionar.

Comentou que, inicialmente, foi o posto de atendimento da Barrosa que,

após terem sido realizadas obras, não foi reaberto. De seguida, foi

retirada a possibilidade dos utentes dos Foros da Charneca usufruírem do serviço de atendimento do Biscaínho,

dada a criação da Unidade Familiar de Coruche. Por último, a situação

em Santo Estêvão, relativa à falta de substituição do médico que se

encontra ausente porquestões de saúde, por um prazo previsto de um

mês, mas que pode eventualmente, ser prolongado por período maior.

Perspectivando-se a possibilidade do serviço de Benavente poder

colmatar asdificuldades provenientes também do encerramento do Posto do Porto Alto.

A informação ora prestada pela Associação Humanitária dos Bombeiros

Voluntarios de Benavente leva a concluir que, no Município, resta apenas

a Unidade Familiar de Saúde de Samora Correia, cuja capacidade de resposta está totalmente esgotada.

  Como é do conhecimento público, dado que os médicos estão com um

numero superior de utentes ao que supostamente deveriam ter, para

tentar suprimir as dificuldades da população.

  Comentou que, face a esta realidade concreta, fazer “ouvidos moucos”

aos pedidos deaudiência do Município, nada vem atestar a favor de quem governa o País e deveria

zelar por esta área sensível de prestação de cuidados básicos da saúde,

designadamente na sua vontade de querer servir melhor a população.

 É seu entendimento, que se devem tomar as diligências possíveis para a

resolução desta problemática, quer por meio de reivindicação, quer por

adopção de medidas tão drásticas, quão drásticas são a situação e panorama que se afiguram.

 

 

Após estarem compilados todos dados das freguesias, a intenção é então marcar um Plenário com todos os eleitos, ou seja, chamar todos para encontrar caminhos que ajudem à resolução dos problemas gravíssimos que a nossa população está a sofrer. Este é um problema sentido por toda a população e por isso gostaria que todos pudessem participar”, pediu.

O Presidente lembrou que os movimentos populares espontâneos podem vir a surgir mas, “com todo o respeito e compreensão que estes merecem, deve ainda ser o diálogo com os seus representantes, a vontade de estarem a par das situações e representarem-nas condignamente junto de quem pode e deve tomar decisões, que deve prevalecer. Mas o tempo está a esgotar-se e é necessário encontrar as melhores vias para a solução deste problema, daí a marcação deste Plenário. 
 

A juntar a este cenário encontra-se ainda o facto da extensão do Centro de Saúde no Porto Alto ter encerrado e na Barrosa só serem prestados cuidados de enfermagem.

 

A SENHORA VEREADORA ANA CASQUINHA comentou que este tipo

de ocorrencias com alguma gravidade e relativas à falta de médicos no SAP de Benavente,

Infelizmente já não são novas. assim, a propósito do assunto e sem pretender colocar em causa as diligências

efectuadas pelo Senhor Presidente da Câmara Municipal, e por entender

que aquelas questões relacionadas com a saúde já extravasaram em muito, aquilo que é a paciencia dos utentes, propôs que fosse criada uma Comissão Permanente de

Acompanhamento das questões da Saúde, multipartidária, já que a

resolução necessária é consensual e pode não passar só pela audiência

com a Senhora Ministra da Saúde ou com a Senhora Directora do

Agrupamento dos Centros de Saude, razão pela qual apresentou a proposta e manifesta a sua disponibilidade para o efeito.

Acrescentou que a situação relatada é a mais grave, porquanto existem

outas, tais como o Centro de Saúde da Barrosa, que não entrou em

funcionamento depois das obras realizadas, pura e simplesmente porque

não existem medicos suficienteshavendo também a considerar a situação do Centro de Saúde de Santo Estêvão.

Em Samora Correia, a Unidade de Saúde Familiar funciona e, no fundo,

tem conseguido de alguma forma “segurar as pontas” do problema, havendo, no entanto, milhares de utentes sem medico de familia.

Em sua opinião, perante a falta de médicos e o facto dos utentes serem

encaminhados para um Corpo de Bombeiros, o que constituindo uma situação deveras caricata,

Parece que se está num país de terceiro mundo, leva a que a Câmara

Municipal tenha de tomar uma posição firme e consensual, e se o

entendimento for de considerar válido o seu contributo e, certamente, o do Senhor Vereador José Rodrigues da Avó,

que crê concordar com a proposta, crê que a constituição da já citada

Comissão poderia ser a forma de abrir várias frentes, para se perceber

que a questão náo é  de índole partidária, mas de total e exclusivo interesse da população.

 

 

PUBLICADO POR samoraemmovimento às 22:22

 

 

 

ESCOLAS

 

SUB 10 - SAMORA  12    BENAVENTE 0

SUB 11 SALVATERRENSE 4 SAMORA 5

                FAZENDENSE B  1  AREPA A 5

                 AREPA B 1  FOOTKART 7

 

 

INFANTIS

 

ABRANTES E BENFICA   1   SAMORA 9

AMIGOS CORUCHENSE   7  AREPA 0

 

 

INICIADOS

 

COVA PIEDADE   1   SAMORA 1

AREPA 2  NUCLEO SPORTING RIO MAIOR 1

 

 

 

 

JUVENIS

 

AREPA  1   ROSSIENSE 1

SAMORA  0  GOLEGANENSE 1

 

 

 

 

JUNIORES

 

SAMORA  0 CARTAXO 1

AREPA  2 U.TOMAR 1

 

 

 

SENIORES

 

AMIGOS DO CORUCHENSE   1   SAMORA 2

AREPA  1    PONTEVEL 2

 

 

 

PUBLICADO POR samoraemmovimento às 21:46

 

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

PUBLICADO POR samoraemmovimento às 21:15

QUEM SOMOS

VER PERFIL

SEGUIR PERFIL

4 seguidores
PESQUISAR
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


26



ARQUIVOS
2019:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2018:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO