Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SAMORA EM MOVIMENTO

" A INFORMAÇÃO NO MOMENTO "

SAMORA EM MOVIMENTO

" A INFORMAÇÃO NO MOMENTO "

POSSIVEL LOJA SOCIAL NO MUNICIPIO DE BENAVENTE

 

 

A vereadora socialista Ana Casquinha (na foto) propôs à Câmara Municipal de Benavente a criação de uma Loja Social como mais uma forma de dar resposta às carências dos mais desfavorecidos, numa altura em que o desemprego e a crise económica continum a fazer crescer o número de famílias em dificuldades. As lojas sociais existem já em muitos concelhos de norte a sul do país e disponibilizam bens de primeira necessidade aos mais carenciados. António José Ganhão, o presidente da Câmara de Benavente, não descartou a possibilidade de haver uma Loja Social no concelho de Benavente, referindo que estão a ser estudadas mais medidas de apoio. Relembrando a responsabilidade das autarquias na promoção do bem estar social, Ganhão referiu também que qualquer medida terá que ser tomada com o maior cuidado para que chegue efectivamente a quem mais precisa e não proporcione alguns abusos que sempre tendem a verificar-se. «IM http://www.jornal-fundamental.com»

45 TRABALHADORES DA PARAGLAS COM CONTRATO SUSPENSO

Quarenta e cinco trabalhadores da fábrica de acrílicos Paraglas, de Benavente, estão com contrato suspenso desde o início do ano, tendo ainda salários em atraso. Segundo José Manuel Pereira, dirigente do Sinquifica - indicato dos Trabalhadores da Química, Farmacêutica, Petróleo e Gás do Centro, Sul e Ilhas -, os trabalhadores suspenderam o seu contrato de trabalho devido ao atraso de um mês e meio de salários, de subsídio de férias e de Natal relativos a 2009. "Não foi este o conselho que demos aos trabalhadores, mas foi a decisão deles em plenário realizado em Janeiro", explicou o sindicalista, acrescentando que mais dois trabalhadores da empresa poderão também suspender os seus contratos este mês, deixando a fábrica da Paraglas no Porto Alto sem quaisquer trabalhadores. O dirigente do Sinquifa disse ainda à Lusa que a empresa comunicou ao sindicato que estará a preparar o processo de insolvência por "incapacidade financeira de continuar a laboração", que já foi suspensa há alguns meses, segundo afirmam os trabalhadores.
NOTICIA www.noticiasdoribatejo.blogs.sapo.pt

PREMIO CARLOS GASPAR 2009 -categoria REVELAÇÃO - GIL GONÇALVES

 

QUEM É GIL GONÇALVES

 

 

Biografia

 

Gil Batista Gonçalves nasceu em Samora Correia em 1983 e iniciou os seus estudos na Banda de música da Sociedade Filarmónica União Samorense. Aos 13 anos ingressa no Conservatório Nacional de Lisboa na classe de tuba onde finaliza o 5º grau de conservatório.

Em Julho 2006 terminou a licenciatura em Instrumentista de Orquestra na Academia Nacional Superior de Orquestra (ANSO) na classe do prof. Sérgio Carolino, tendo nos anos seguintes estudado na Escola do Hot Clube de Portugal com o professor João Moreira e no Conservatório Superior de Amiens com o professor François Thuillier onde veio a terminar o curso com um “1ière Prix” em Julho de 2008.

Participou em vários masterclasses de tuba com professores e pedagogos de diversos estilos musicais tais como: Ilídio Massacote, Sérgio Carolino, Gene Pokorny, Anne Jelle Visser, Øystein Baadsvik, Melvin Culbertson, Miguel Moreno, Walter Hilgers, Roger Bobo, Oren Marshall, Shmuel Hershko, Harri Lidsle e François Thuillier.

Na área do jazz frequentou workshops com os professores: Paulo Gaspar, Pedro Moreira, João Moreira e Lars Arens.

Fez parte da Orquestra Nacional de Sopros dos Templários e foi solista com a Orquestra de Sopros do INATEL, UMO Jazz Orchestra (Finlândia), Ensamble Português de Tubas e Orquestra de Sopros da Bairrada, esta última sob a direcção Miguel Moreno.

Foi seleccionado como semi-finalista na competição da “International Tuba-Euphonium Conference 2006” nos EUA, nas categorias de tuba solista e jazz. Em 2008 ganhou 1º Prémio na Categoria Senior no I Concurso Nacional de Sopros "Terras de La-Salette", tendo sido semi-finalista no Concurso Internacional de Tuba Solo em Markneunkirchen na Alemanha. Foi seleccionado, após audição, para fazer parte da “Orchestre des Jeunes de la Méditerranée” (França) numa tournée a realizar na Turquia. Mais recentemente no ano 2010 foi distinguido com o “Prémio Revelação Carlos Gaspar”.

Colaborou com a Orquestra Didáctica Foco Musical e regularmente colabora com a Orquestra Nacional do Porto, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra Filarmonia das Beiras e Orquestra Gulbenkian. Trabalhou sobre a direcção dos maestros: Michael Zilm, Krzysztof Penderecki, Joana Carneiro, Alberto Roca e Cesário Costa.

No panorama musical tem-se afirmado como um musico versátil, desenvolvendo vários projectos artísticos interpretando diversos tipos de repertório, onde é de salientar o quarteto de música electro-acústica “Anisótropos”, o projecto de dixieland “On Dixie”, os ensambles de musica improvisada “Variable Geometry Orchestra” e “Suspensão”, o quinteto de jazz “3-Bass-Hit” e o grupo de “world music” “Kumpania Algazarra”. Na área do jazz colabora regularmente nos projectos do músico Alípio C. Neto, Jean-Marc Charmier, Johannes Krieger, Ernesto Rodrigues e António Palma. Foi convidado para realizar um workshop na Finlândia onde tocou com Antti Rissanen e Robert Bachner. Participou em vários festivais de jazz onde é de salientar o “Festival de Dixieland de Cantanhede”, “Lagos Jazz”, “Lagoa Jazz”, “Torres Vedras Jazz”, “Pleno Out Jazz” e “Festival Jazz de Setúbal”.

Nestes últimos anos participou na gravação de alguns álbuns nomeadamente, “Live at the Casa Da Musica, Porto”, “Stills” – Variable Geometry Orchestra; “Tributo a Carlos Paião” – Balla; “Steel aLive!” – Sérgio Carolino; “As marchas do São Luiz : as novas marchas de Lisboa”; “Ópera Premium” – Orquestra Metropolitana de Lisboa; "Tora Tora Cult" – Tora Tora Big Band e “Veneno” – How Low Can You Go. Actualmente é artista Miraphone e toca com os modelos F-Tuba 1281 “Petrushka” e CC-Tuba 12915. Lecciona a disciplina de tuba e eufónio nos Conservatórios de Aveiro e Palmela.