19 de Junho de 2010

 

 

Os CTT reconhecem a existência de falhas na distribuição da correspondência mas atiram as culpas para alterações da toponímia e aconselham munícipes a actualizarem as moradas junto dos serviços.

 

Jorge Afonso da Silva

 

JORNAL O MIRANTE

 

 

Para provar que em Samora Correia, a distribuição de correio anda atrasada, um munícipe resolveu enviar para ele próprio uma carta registada. A missiva foi posta no marco do correio por Luzia Neves no dia 30 de Abril e só chegou à sua morada a 15 de Maio. Os CTT admitem atrasos na distribuição na zona mas dizem que não são os únicos culpados porque há moradores que não actualizam as moradas de ruas que entretanto mudaram de nome e os carteiros vêem-se em palpos de aranha para descobrirem a caixa de correio onde colocar a correspondência.

Os moradores do Bairro da Esteveira dizem-se revoltados com os atrasos dos CTT. Garantem que o carteiro passa uma vez por semana e às vezes nem isso e que a situação agravou-se a desde o início do ano. Luzia neves, segurando os comprovativos do envio e recebimento da carta questiona “como é possível em pleno século XXI estarmos a viver uma situação destas”. A moradora apresentou uma reclamação junto dos Correios que por escrito lhe responderam que “concluídas as averiguações e como até à data de entrega da carta, esta passa por diversos serviços, os CTT não puderam apurar responsabilidades”, terminando a missiva com um pedido de desculpas e lamentando eventuais inconvenientes.

“Não imaginam o quão desagradável é um velhote estar à espera da reforma porque precisa dela para aquele dia. Eles já não têm dinheiro para medicamentos nem para comer. E estar 15 dias à espera porque o carteiro não traz a carta, é inadmissível”, acusa José Geada, outro morador. São várias as queixas apresentadas pelos residentes do bairro, como a de várias pessoas terem recebido a factura para pagamento do serviço de televisão por cabo a 1 de Junho quando a data limite para o pagamento da conta tinha terminado em 27 de Maio.

“O problema dos Correios em Samora Correia é que a correspondência é distribuída por funcionários novos e quando estes estão a começar a conhecer a freguesia, são substituídos por outros que não conhecem a localidade. Numa terra que passou de vila a cidade, a nível deste serviço, está muito mal servida”, lamenta José Geada. Para todos estes problemas os CTT respondem nas dificuldades relacionadas com as “recentes alterações de toponímia e numeração de polícia” levadas a cabo na zona. “Grande parte da população continua a manter as moradas antigas” e perante isto, diz a empresa, “não só há dificuldades no encaminhamento correcto da correspondência, como existem sobreposições, isto é, o endereço do potencial destinatário tanto pode corresponder à antiga morada como à nova”. Os CTT apelam por isso para que os residentes actualizem as moradas junto dos serviços.

PUBLICADO POR samoraemmovimento às 23:30

QUEM SOMOS

VER PERFIL

SEGUIR PERFIL

4 seguidores
PESQUISAR
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11


21
25
26

30


ARQUIVOS
2019:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2018:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO