25 de Novembro de 2010

 

 

noticia MIRANTEONLINE

 

Seis funcionários que não quiseram aderir à greve geral passaram o dia de quarta-feira, 24 de Novembro, frente ao edifício da Câmara Municipal de Benavente por não terem conseguido entrar no edifício principal da autarquia.

 

Os trabalhadores reuniram-se logo pelas 9h00 nos paços do concelho, mas não estava ninguém para abrir a porta. Para picar o ponto, de forma a garantir que o dia não lhes será descontado, os seis dirigiram-se a ao Departamento Municipal de Obras e Urbanismo, na Praça da República, onde alguns funcionários estavam a trabalhar.

 

Em anteriores dias de greve há quem tenha optado por ir trabalhar e sempre foi possível entrar no edifício da Praça do Município, garantem. “O direito à greve que todos os trabalhadores têm não pode colidir com o direito à não greve dos outros trabalhadores”, opinou uma das funcionárias do edifício central, que não pode aceder ao seu local de trabalho.

 

A questão financeira pesou também em alguns dos casos. “Não vir trabalhar neste dia significa que vou receber menos cinquenta euros”, justifica a funcionária.

 

Há quem não tenha aderido à greve por considerar que é uma gota no oceano e que em tempo de crise não irá ajudar a melhorar o rumo do país. “Não concordo com este tipo de greve em que se vai para casa pensar noutras coisas. No dia que quiseram fazer greve no local de trabalho adiro. Também concordo com as manifestações ao fim de semana que não prejudicam o nosso trabalho normal”, atira outra colaboradora da autarquia.

 

Um dos seis trabalhadores que ficaram frente à câmara está ligado ao Partido Socialista no concelho e integrou a lista de candidatos à câmara nas últimas eleições autárquicas, embora não tenha sido eleito. Os restantes cinco garantem que o fizeram por opção e não por questões ideológicas e recusam qualquer concertação prévia que ali os tenha reunido.

 

Os trabalhadores cumpriram o horário normal de expediente frente ao edifício até às 17h30, com pausa para o almoço incluída. O presidente da Câmara Municipal de Benavente, António José Ganhão (CDU) chegou a passar no local de carro, mas não teceu qualquer comentário. O mesmo aconteceu com outros responsáveis da autarquia.

 

 
PUBLICADO POR samoraemmovimento às 19:45

QUEM SOMOS

VER PERFIL

SEGUIR PERFIL

4 seguidores
PESQUISAR
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
13

19

27



ARQUIVOS
2020:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2019:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2018:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO