Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SAMORA EM MOVIMENTO

" A INFORMAÇÃO NO MOMENTO "

SAMORA EM MOVIMENTO

" A INFORMAÇÃO NO MOMENTO "

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE BENAVENTE APROVA TAXA MAXIMA DE IMI

 

 

 

Os proprietários do concelho de Benavente vão pagar a taxa máxima de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) durante o ano de 2010.
Os prédios urbanos “antigos”, avaliados ainda na vigência da contribuição autárquica, pagarão uma taxa de 0,7 por cento sobre o seu valor patrimonial. Trata-se da taxa máxima permitida por lei que permite que autoriza as autarquias a fixar um valor no intervalo de 0,4 a 0,7 por cento.
Para os prédios avaliados à luz do novo código do imposto municipal sobre imóveis o valor a aplicar é 0,4 por cento, o tecto máximo permitido.
A proposta foi aprovada na última Assembleia Municipal de Benavente, que decorreu na noite de sexta-feira, 27 de Novembro, nos paços do concelho, com 14 votos a favor da CDU, seis abstenções (cinco PSD e uma CDS-PP) e cinco votos contra (quatro PS e um BE).
O deputado municipal eleito pelo Bloco de Esquerda, Hélder Agapito, propôs uma redução do imposto para aliviar as famílias tendo em conta a crise financeira e a posição confortável das contas da câmara, mas a proposta não colheu na assembleia de maioria CDU. O mesmo aconteceu com o pedido de Joaquim Cabeça do PS que apelou igualmente à redução do imposto ainda que isso implicasse “o sacrifício de outras rubricas”.
O presidente da Câmara de Benavente, Antonio Jose Ganhão, considera que a redução de uma décima no valor iria representar uma quebra na ordem dos 641 mil euros nas receitas - o suficiente “para desequilibrar o orçamento municipal” – que tem neste imposto uma das receitas mais importantes.
“Só podemos apoiar a comunidade em termos sociais se tivermos financiamento para isso”, lembrou Antonio Jose Ganhão, que garante que a ajuda social está acima de estradas, calcetamentos e zonas verdes.
Benavente espera arrecadar em 2010 cerca de 3,5 milhões de euros, segundo as estimativas que têm em conta a média dos últimos dois anos.
 
 

Noticia Jornal O MIRANTE

 

 

Comentário em: 07/12/2009  Apresentado: Augusto

O que a Câmara devia resolver era a redução da despesa corrente, sobretudo com pessoal já que pelo que se vê quantos mais são menos fazem.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.